terça-feira, fevereiro 07, 2006

Futebol: Paulo Bento em discurso directo

«Não sei em que está baseada a queixa do presidente do Nacional»
«O Sá Pinto festejou o golo de forma efusiva porque era um jogo que o Sporting tinha de ganhar, em que havia uma grande pressão sobre nós, mas que não me parece tenha tido algo de anormal»
«Foi o ambiente que pedimos. Podem dizer que foi um ambiente infernal, eu digo que foi um ambiente fantástico. Foi isso que nós pedimos. Foi adverso para o adversário, mas isso foi o que tivemos também na Luz»
«Já disse, sabemos que é um jogador efusivo, emotivo, determinado, mas não há nada que prove que tenha sido provocador por ter passado à frente do banco do Nacional. Estamos a fazer um caso de uma coisa que não existe.»
«Quem semeia ventos, colhe tempestades»
«Há estádios mais pequenos em que o ambiente é mais hostil. Aquilo que se viveu em Alvalade foi um ambiente fantástico, uma prova de solidariedade e de apoio dos adeptos ao grupo.»

1 comentário:

XXI disse...

«Quem semeia ventos, colhe tempestades»

Nem mais...