sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Futebol: José Peseiro - Quem sabe, nunca esquece!

Puderá parecer inoportuno este post, face a um desagrado, diria mesmo, alguma amargura que começa a reinar no universo sportinguista pelos mais recentes resultados, e pior exibições, da nossa equipa de futebol e consequente ultrapassagem pelo rival do outro lado da 2ª circular, mas não puderia em consciência deixar de o fazer.
Penso já ser do conhecimento de todos os meus colegas bloggers, a minha particular admiração por este treinador. Os instintos mais básicos levariam-me apenas a referir que em 16 meses de Sporting, levou-nos "SÓ" a discutir o titulo na Luz nas derradeiras jornadas e á Final da UEFA no ano em que se disputou no nosso Estádio. Lembram-se disso alguma vez ter acontecido no clube (as glórias do passado, cantinhos do Morais, etc não me movem!)?
Mas gostaria de aproveitar para realçar o valor intrinseco de Peseiro enquanto grande treinador de futebol e que tecnicamente, repito tecnicamente, coloca Paulo Bento a milhas. Peseiro incutiu um estilo de futebol ofensivo, bonito de ser visto e por vezes mesmo espectacular, como há muito não se via no nosso clube e mesmo na nossa Liga. Como tudo o que é bom, durou pouco e uma ridicula, patética impaciência de algumas zonas das bancadas de Alvalade, deitaram tudo a perder. Agora clama-se por mais golos e melhores exibições, não nos contentamos com o tal 1x0 que vale os 3 pontos, e sonhamos com o 5x4 que vale os mesmos pontos mas dá outro gozo de assistir. Não retirando qualquer mérito a Paulo Bento que o teve face ao ambiente que encontrou em redor da equipa quando nela pegou, já tenho imensas saudades do futebol ofensivo, dinâmico e imprevisivel que este treinador implementou. José Peseiro ficará na história do nosso clube pelos melhores motivos, ao contrário do que alguns pretendem fazer crer, e ontem na RTPN deixou claro que QUEM SABE, NUNCA ESQUECE!

9 comentários:

RG54 disse...

Thor subscrevo a 100% o post. Quem viu a entrevista de ontem na RTPN, deverá agora ter percebido algumas coisas daquelas que na altura aconteceram e que armadilharam a carreira da equipa ajudanto a que alguns acontecimentos desestabilizadores tenham tido lugar, ainda que ele ontem e mais uma vez, tenha evitado fazer aquilo que, no meu entendimento, logo na altura devia ter feito e que era "dar o nome aos bois". Assim queimou-se e permitiu que continuassem no nosso clube alguns dos "cancros" que ainda por lá vegetam. Esse foi, para mim o seu principal erro. Saudações Sportinguistas.

bgvp disse...

A realidade é que as pessoas não tiveram a paciencia com estre treinador que estão a ter e bem com o Paulo Bento, o Paulo Bento merece todo o nosso apoio, porque não é facil a sua missão, mas não podemos esquecer que Peseiro ao 4º jogo já era assobiado e tinha lenços brancos, chamavam-lhe de campino, e de tudo e alguma coisa.

Errou ao não ter mão na equipa disciplinarmente, mas devemos lembrar-nos que só teve apoio do Presidente Dias da Cunha, o tal que muita gente chamava maluco, e todo o resto da administração, e ex-administração tentavam puxar o tapete.

A equipa jogava muito melhor sem duvidas, mas também cometia erros básicos, que foram melhorados agora, falta-nos agora qualidade, porque os jogadores estão a anos luz dos que tinhamos à 2 anos.

Anónimo disse...

O principal ponto e' exactamente que o plantel de ha dois anos era MUITO superior que o plantel de hoje.

O Peseiro podia ser muito bom a teorizar os treinos e tudo isso, mas no campo cometia erros gravissimos. Como exemplo mais gritante, e' o que o seu desenh9o tactico obrigava a defesa a ter de fazer. Nao e' por acaso que o Polga, que com o Peseiro era um desastre, passou a ser um jogador decisivo. Igualmente, fala-se do futebol atacante do Peseiro. Se virem as estatisticas, em perto de UM TERCO (!!!!!) dos jogos o Sporting ficou em branco. Igualmente, a falta de disciplina e a falta de tranquilidade na analise dos jogos e no seu proprio comportamento no banco (os constantes ataques histericos durante os jogos sao do mais deprimente que se pode imaginar) revelam que ele ainda tem muito a aprender sobre o que e' ser treinador de campo. Infelizmente, dadas as suas declaracoes ele nao aprendeu nem parece disposto a alguma vez a aprender com as experiencias passadas (de facto e' mais facil dizer que as culpas sao de todos 'a sua volta menos dele). E quem nao se lembra das birras que fez para as contratacoes que eram essenciais (Wender e Joao Alves)?

Quando se fala do Sporting que COM o Peseiro discutiu o titulo ate 7 minutos do fim e chegou a final da UEFA, deve-se dizer, APESAR do Peseiro discutiiu o titulo ate 7 mins do fim e chegou a final da UEFA.

So para finalizar, quem usa o Peseiro como arma para atacar a actual direccao, so pode estar de ma fe, e perde imediatamente a razao toda (que ate' teria alguma) neste debate.

Zeist B Skool disse...

acho q nem tanto ao mar, nem tanto à terra ! o Sporting com o Peseiro jogava como raras vezes jogou ! tecnicamente o SPorting era melhor. Com o PB é enfadonho ... perdoem-me mas quase que prefiro perder quase a ganhar, que ganhar sempre a quase perder ... gosto de PB, principalmente pelo espiritocompetitivo que sabe incutir e na disciplina que sabe impor ao contrario de Peseiro. mas temos de jogar mais ! a constante rotatividade tb n ajuda ! se POlga hoje joga o o que joga tem mais a ver com os limites e disciplina imposta que com a tactica de cada um deles. Tb admito que Peseiro tinha mais equipa, mas o ano passado enquanto n teve reforços PB n fez muito melhor !

PB daria um excelente Octavio do Sporting !!! mas precisava de um treinador experiente ! Tipo Scolari

Visigordo disse...

Este senhor tenta por todas as formas cuspir o veneno que o Sporting(?) lhe provocou. Afinal não era o clube dele (mas isso, acho que já toda a gente sabia).
Vamos ver as coisas por partes, estamos num final de época, podemos ser campeões nacionais ou campeões da UEFA. OK, o campeonato é que é e apresentamos para desgaste a equipa titular na Luz. Excepto o Liedson, mas se ele tivesse lá, creio que o abalroamento ao Ricardo não teria existido, afinal, a pressão poderia estar do outro lado.
A equipa titular é posta em campo de uma maneira em que ninguém percebe porque é que se perde quando, jogando contra uma equipa inferior, a vitória era certa.
A final...a partir do 1-0 ao intervalo, este GAJO não é burro, queria mesmo era enterrar o Sporting!

Speekcs disse...

Foi sem duvida nenhuma o futebol mais bonito que eu algum dia vi o sporting jogar, mas a nível ofensivo porque a nível defensivo era um caus, ex: final da taça uefa, a ganhar 1-0, contra uma equipa que toda a gente sabia ser fulminante no contra-ataque, continua insistentemente a atacar sem se precaver na defesa, depois foi o que se vi,... se fosse Italiano até tinhamos ganho, mas só por um zero. Mas ganháva-mos e era nossa.
Já sem falar nas suas leituras de jogo e substituiçõesfantástivas que ninguem entendia, nos seus reforços, ( Wender e João Alves - 2,5M por 50% ) um luxo sem duvida, nesse ano até o Manuel Machado punha aquele plantel a bombar.

bgvp disse...

Havia um problema concreto, tão depressa ganhavamos 5-0, como no jogo seguinte perdiamos 3-0.... se ganhassemos sp 5-4 não era mau... o problema é que mts jogos nem conseguiamos marcar golos e volto a frisar que o problema era raramente usar extremos....et n csguiamos furar defesas...pk dps de marcar o primeiro ate embalavamos bem...era a chamada "LOUCA"

FIL disse...

Quase q concordo a 100 % com o post, adorei o futebol do Sporting naquela altura mas de facto, faltava algum realismo em determinadas alturas. Eu tb sou algo idealista, confesso, e como tal deixava-me arrebatar por um Sporting, q, a vencer 1-0 na final da Uefa ia à procura do 2º golo. É claro q entendo o ponto de vista do speekcs, mas é mais facil falar agora (como seria defender uma parte inteira naquela final? E se os russos conseguissem na mesma virar? Ficávamos com a sensação da derrota e tb da mediocridade na atitude?)...
Vi a entrevista de Peseiro e gostei bastante, acho q a perseguição q se fez ao homem (e ainda se faz) é de uma profunda hipócrisia e injustiça, reconheço a mágoa de toda a gente, mas não admito a maneira hábil com q mtos abandonaram o barco de Peseiro, só dps de ele começar a afundar...
Uma nota para a excelente análise q fez de Carlos Martins, cirúrgica, defendendo a sua criatividade e a magia do futebol, explicando q é dificil ter um jogador ofensivo e q arrisca e, ao mesmo tempo, defende e recua demasiado...
Peseiro demonstra q apesar dos seus defeitos (q ele reconhece, de resto), é fiel aos seus valores e não muda como o vento, como mtos q aí andam.

NOTA: Encontrei recentemente este blog e gostei, tb gostei de reencontrar o autor deste post, o Thor, abraço para todos e continuação de bom trabalho, agora é sofrer frente ao Nacional esperando ganhar e, sobretudo, ver um Sporting mais espetacular e alegre.

Mário Costa disse...

Eu também acho que Peseiro era e é muito bom treinador e que foi injustamente tratado pelos nossos sócios.
O Sporting deve-lhe muito, nenhuma dúvida!!!!