sábado, abril 08, 2006

Futebol: Muito Futebol de Ataque, Sem Oportunidades de Golo - Análise ao Adversário


É dia do tão aguardado clássico que pode e espero decida o titulo nacional desta época. Se os adeptos portistas contam com uma vitória da sua equipa em Alvalade mais por uma questão de mistica ganhadora que ainda lhes resta (é a única coisa mesmo) da era Mourinho, já nós acreditamos pela qualidade futebolistica que temos demonstrado nesta 2ª volta e mesmo em anteriores clássicos desta temporada. Relembro apenas para os Tripeiros mais distraidos, ainda não ganharam nenhum clássico esta temporada. Assim perspectiva-se mais um jogo muito equilibrado e deste nosso adversário mais do mesmo - "Muito Futebol de Ataque, Sem Oportunidades de Golo".
Aqui deixo o link para o post referente á análise do FCP para o jogo no Dragão:
Em relação a este, na altura não previ a alteração táctica cautelosa que Adriaanse fez questão de realizar, com a colocação de Marek Cech no meio-campo por troca com um dos alas que habitulamente utilizava até então como Evanildo ou Alan. Com esta nuance táctica, Adriaanse demonstrou um grande respeito, mas também atenção e competência, pelo losango do nosso meio-campo formado por 3 jogadores muito criativos, desiquilibradores e eximios a queimar linhas no processo ofensivo. Aparecendo muitas vezes entre linhas, ou mesmo em desmarcações de ruptura. Para este jogo, será certamente um esquema a repetir pelo treinador holandês e assim prevejo o seguinte onze portista: Helton (que pena preferia o Baia sempre seria mais fácil); Bosingwa (conto com seu passe de morte para Liedson quando possuido pelo espirito de Secretário), Pepe (Sr. árbitro atenção ás mãos deste malabarista), Pedro Emanuel; Raul Meireles (se voltares a cuspir que seja na tua casa), Lucho (grande, enorme jogador), Assunção, Marek Cech (se quiseres podes voltar a oferecer que a malta agradece); Quaresma (este pode desiquilibrar), Benny, Adriano.
Chaves para este jogo: apenas uma a referir. Se o FCP assumir, como a espaços no jogo do Dragão, o um-contra-um na sua defesa, temos obrigação de o assumir também cá atrás, ficando um dos nossos laterais mais libertos para subir no terreno e criar desiquilibrios. Afinal nós até temos a vantagem táctica digamos de ter Caneira, Tonel e Polga (3 centrais de raiz) para marcar á zona, enquanto o FCP tem que fazer o mesmo com Bosingwa (longe de ser central e com muitas falhas de posicionamento), Pepe e Pedro (sim centrais de raiz). Isto ligado a uma forte zona press alta da nossa equipa e com a ajuda do público do 1º ao último minuto, será como diz o nosso hino: "... A VITÓRIA SERÁ NOSSA. VIVA O SPORTING!"

10 comentários:

Cherbakov disse...

Fantástica análise, como sempre Thor ;-)

Creio que relativamente ao jogo da taça, vamos ter Cech no banco (não tem estado bem fisicamente) e o Sporting deve começar não com 3, mas 4 centrais...Miguel Garcia deve jogar a titular, como no dragão...2 pontas de lança assim o obrigam...Caneira tem muito de se preocupar com o Quaresma e Miguel Garcia ficará de olho em Adriano.

liedsonshow disse...

FORÇA SPORTING....

Che eles é que tem que se preocupar com os NOSSOS INDOMAVEIS IDOLOS, em Alvalade mandamos nós..
Vamos a eles apelidam nos de MOUROS...
VERDADE TEMOS UMA EQUIPA DE AUTENTICOS MOUROS DE TRABALHO..
Ñ um conjunto de brincas na areia..
SOMOS GRANDES... SOMOS O SPORTING!!

ABRÇO FORTE A TODA A FAMILIA SPORTINGUISTA...

Lá estarei no sector A20 com a camisola do CENTENARIO e o belo do cachecol...

bgvp disse...

Temos que ter uma enorme paciencia e apoiar do inicio ao fim pq mm que o resultado nao seja o melhor podemos altera-lo ate ao ultimo minuto....

Thor disse...

Parece que o Cech de facto não recuperou da mialgia contraída no jogo com o Gil e ficará de fora. Para o seu lugar deve entrar Ibson, ou mesmo Jorginho, sendo que acredito mais na 1ª hipótese.
Quanto á ideia do Miguel Garcia a titular, não me parece uma boa ideia. Porque perdemos uma das nossas melhores armas ofensivas no jogo pelas faixas laterais, que têm sido as subidas sempre perigosas do Abel. Até porque não me surpreenderia que Adriaanse jogasse ainda co mais cautelas e abdicasse de um dos pontas-lança (Adriano no banco) e jogasse com um trio na frente composto por Quaresma, Benny e Alan. Mas, isso é o que descobriremos mais logo...

Anónimo disse...

Sporting-Porto its Judgement Day

http://www.portuguesesoccernewslinks.com

Apre disse...

Chama-se a isto :

'É dia do tão aguardado clássico que pode e espero decida o titulo nacional desta época. Se os adeptos portistas contam com uma vitória da sua equipa em Alvalade mais por uma questão de mistica ganhadora que ainda lhes resta (é a única coisa mesmo) da era Mourinho',

METER O PÉ NA ARGOLA!!

Thor disse...

METER O PÉ NA ARGOLA?! Depois do jogo quem acredita na sua equipa e prognosticou uma vitória e ainda mais não detecta no adversário qualquer apetência para vencer clássicos anteriores... METE O PÉ NA ARGOLA?! Então Apre não és adepto de futebol, és o Zandinga.
Agora, isto não implica reconhecer que o FCP foi superior no jogo, demonstrou ser melhor equipa, e sobretudo provou inequivocamente ser a melhor equipa desta Liga e que o titulo fica bem entregue. Com mérito nada á semelhança da época anterior de ajuda arbitral.

Anónimo disse...

VAO AO BLOG CENTURIA LEONINA E VEJAM OS COMENTARIOS AO TEXTO HONRA AO PAULO BENTO..................

Apre disse...

Zandinga (e sem talento) foste tu Thor ao fazer previsões antes de tempo.
Porque afinal como diz o Jorge Maia no Jogo:

De Jorge Maia no Jogo:

'Afinal, há vida depois de José Mourinho. Afinal, o FC Porto não desapareceu numa nuvem de vapor depois de ganhar a Liga dos Campeões. Afinal, comparada com outras, esta travessia do deserto não foi mais do que um passeio na praia. Afinal, o FC Porto pode ganhar qualquer jogo, em qualquer estádio, contra qualquer adversário. Afinal, Pinto da Costa não esbanjou os milhões ganhos com a transferência dos campeões europeus. Em vez disso, comprou uma equipa nova em folha com eles, uma equipa com fome de títulos, talvez até de mais do que um título por temporada, vejam lá. Uma equipa que já não tem Ricardo Carvalho, mas tem Pepe; que não tem Costinha, mas tem Paulo Assunção; que não tem Deco, mas tem Lucho González; que não tem Derlei, mas tem Quaresma. Uma equipa que ainda tem Vítor Baía e que se dá ao luxo de deixá-lo no banco, valha-nos Deus, porque também tem Helton e, entre os dois, venha Adriaanse e escolha. Uma equipa que tem Adriaanse, ele próprio. Um treinador que, como muitos outros antes dele, como Mourinho, António Oliveira ou Fernando Santos, chegou ao FC Porto sem ter ganho nada e pode acabar a primeira época com uma dobradinha.'

Thor disse...

Sinto-me insultado de várias formas por este comentário, Apre. Insultado quando "sem talento", não percebi?
Insultado quando "previsões antes do tempo", será possivel fazer previsões depois do acontecimento?! Fizeste-me lembrar aquele "astro" portista de seu nome João Pinto que só fazia prognósticos no fim do jogo :))
Mais insultado ainda, quando para rebater uma qualquer critica minha, fazes um copy/paste de um artigo do pasquim do FCP. Aí, insultaste a minha inteligência e seriedade intelectual.