domingo, abril 16, 2006

Futebol: Quando se dá 45 minutos de avanço ao adversário... Sporting 0 x Estrela 0 - Análise Individual

Ricardo - Mais uma exibição tranquila, demonstradora do seu bom momento de forma actual. Pena que continuem a existir algumas "aves raras" sob a forma de comentadores televisivos que insistam e persistam em encontrar erros onde manifestamente não existem. Mas, já todos percebemos a lógica de parcialidade destes sujeitos e por isso nada há a fazer excepto lamentar. E depois dos jogos de ontem á noite, ficaram todos contentinhos...
Abel - Boa exibição do nosso lateral, embora como toda a equipa tenha oscilado entre uma 1ª parte paupérrima e uma 2ª mais bem conseguida. No entanto, é justo dizer que mesmo na 1ª foi dos mais inconformados, procurando sempre causar desiquilibrios ofensivos.
Tonel - Providencial na 2ª parte num lance em que pressionou muito bem o avançado do Estrela que se preparava para fazer a recarga a uma defesa incompleta de Ricardo. Também esteve muito atento, em especial na 1ª parte, em que o meio-campo não segurava a bola e o adversário aparecia na sua zona com a bola controlada e em velocidade. Dobrou muitas vezes o lateral Abel, sempre com muito acerto face a uma velocista como Semedo. Aquele passe para... o adversário naquela zona do terreno, não pode simplesmente voltar a acontecer.
Polga - Tranquilidade e confiança, apesar de durante a 1ª parte ter sentido alguma dificuldade face á velocidade do jogo do Estrela e um falhanço nada habitual nestes últimos jogos, em que permitiu a antecipação de cabeça a Bevacqua que atirou por cima. Subiu de rendimento na 2ª parte para patamares mais condizentes com a valia que tem vindo a demonstrar nesta 2ª volta.
Caneira - Certo a defender e com poucas possibilidades de se aventurar pelo seu flanco.
Custódio - Uma 1ª parte para esquecer rapidamente. Nesse periodo não assumiu a 1ª fase de transição, não ocupou devidamente os espaços que permitissem uma pressão mais eficaz, mais alta no campo. Subiu de rendimento na 2ª parte (só podia!) e aí comandou as operações no centro do terreno.
Nani - Má exibição do nosso jovem talento. Pede-se que jogando a médio saiba segurar a bola, temporizar, passar mas nunca jogar um-contra-um em zonas onde estará logo á partida destinado a perder a bola, face á densidade de jogadores adversários e pior ainda pode desencadear contra-ataques perigosos do adversário. Insisto com a minha opinião pessoal, de que Nani não tem caracteristicas de médio, muito menos neste esquema de losango a caír para um dos lados. Quanto muito no vértice mais ofensivo.
João Alves - Voltámos a ter o jogador receoso, inseguro que já nos habituou com a nossa camisola. Exceptuando o jogo com o Penafiel, João Alves teima em pedir a guia de marcha com o temor que demonstra em envergar a camisola mais linda do mundo.
Moutinho - Foi dos menos maus na 1ª parte em que o naufrágio do meio-campo foi mais do que evidente. Tentou sempre, muitas vezes esforçadamente e desacompanhado. Melhorou na 2ª parte, mas é forçoso que se intensifique o diálogo com Paulo Bento para que ele perceba (e nós adeptos também) se é suposto ele contribuir para a 1ª fase de transição recuando muito, ou se pelo contrário deverá ficar mais avançado para poder estar em condições de fazer o último passe ou desmarcações em ruptura na defesa contrária. As 2 coisas durante todo o jogo, acabam por não resultar nenhuma delas.
Koke - Começou bem encontrando com os seus deslocamentos laterais preferidos para a direita algum espaço para tirar vários cruzamentos, mas o Estrela rapidamente corrigiu o posicionamneto da sua defesa e por e simplesmente acabou com as veleidades do espanhol. Uma boa assistência em esforço a colocar Liedson na cara de Bruno Vale é insuficiente para qualificar de positiva a sua exibição.
Liedson - Não está a 100%! É mais do que óbvio que está a jogar muito condicionado. Arranques rápidos não estão lá. Não consegue dividir fisicamente as bolas longas com os defesas contrários (lances em que é especialista). Mas, como Liedson só temos 1, tem que jogar fazendo apelo á sua capacidade de sofrimento nestes derradeiros jogos da Liga. Mas o rendiemento não pode ser o mesmo.
Carlos Martins - Foi claramente a nossa melhor unidade em campo. Coincidiu por isso naturalmente a subida de rendimento de toda a equipa na 2ª parte com a sua entrada em campo ao intervalo. Soube segurar a bola e transportá-la para a frente, fazê-la circular com critério e ainda teve tempo para executar um livre para grande defesa de Bruno Vale. É o nosso médio mais decisivo. Claramente um jogador com uma classe acima da média.
Deivid - Face aos avançados existentes actualmente no plantel, e partindo do principio que PB joga no mesmo esquema de 2 avançados, então Deivid só pode ser titular. Alternativas? Douala?! Koke?! Por favor, mesmo longe do fulgôr dos seus tempos do Santos, é mais do que clara a sua vantagem em relação a estes 2 jogadores que referi. Infelizmente esta época não lhe tem corrido como decerto desejaria, mas prefiro considerá-la como uma época de adaptação ao futebol português. Serei sempre um seu defensor, como serei sempre de jogadores com a sua capacidade técnica. Tem que ficar no plantel para a próxima temporada.
Douala - Como todos os leitores deste espaço já se devem ter apercebido não sou um especial fã de Douala. Nunca fui! No entanto, ontem curiosamente não entrou mal no jogo e ainda foi a tempo de fazer algumas arrancadas no flanco direito.
Paulo Bento - Espero que não repita até ao final da Liga este meio-campo de equivocos que começa e acaba no euivoco do próprio treinador que o idealizou. Compreendo a ideia de mudar algo numa equipa que certamente terá sentido muito a derrota no Clássico, mas nunca abdicando dos melhores jogadores nesse processo. Carlos Martins é um titular indiscutivel do Sporting nesta altura, bem como Deivid que mesmo não estando bem, face á ausência de opções válidas atacantes (Varela foi emprestado no periodo de comando de Paulo Bento) tem que estar no onze. Sob pena de termos de assistir penosamente a uma 1ª parte que não dignifica o clube, a equipa e certamente muito menos o seu treinador.
Este já demonstrou valor para fazer mais e melhor. Prefiro considerá-lo apenas um dia menos bom!

14 comentários:

bgvp disse...

Mt bem thor mas não posso deixar de dizer que o problema central passa pela quebra do meio-campo, Custodio n atingiu nc o seu nivel de epocas anteriores, Moutinho está a quebrar apos uma epoca e meia sem descanso, Sá leva a equipa para a frente e nao estava la, Martins so jogou 45m, torna-se evidente que as alternativas sao escassas ou inexistentes, temos cm tu sp referiste 13, 14 ou 15 jogadores de alto nivel mas o resto não consegue render.... era essencial manter o 11 inicial e começar a reforçar o plantel com jogadores que possam discutir a titularidade.

Croissants disse...

Não sei porque não deram uma oportunidade ao Romagnoli em detrimento do João Alves. O ex-bracarense já mostrou que acusou demasiado a diferença entre a grandeza dos clubes. Deixem o argentino jogar, ele é bom de bola.

Thor disse...

Estou de acordo contigo Croissants, mas permite-me apenas uma correcção "não deram uma oportunidade" não, Paulo Bento escolheu mal o 11, em especial, o meio-campo e ainda Koke na frente. Foi o que disse, foi um dia mau do nosso Mister.
Quanto ao éscasso número de opções válidas de que falas bgvp e muito bem, saõ de facto o único atenuante para Paulo Bento ter escalado aquele 11, forçado pela ideia da derota no Clássico ter deixado fortes marcas no grupo de trabalho. Disso não restam dúvidas!
Cada vez mais se percebe a necessidade de preparar com a devida antecedência a próxima época perspectivando um re-equlibrar do plantel quer em quantidade (aí os regressos de alguns emprestados pode resolver), quer em qualidade extra (aí temos mesmo de procurar fora). Isto claro, mantendo a estrutura base desta época em que jogadores como Martins, Moutinho, Nani, Abel, Tonel, mesmo Polga têm dado passos muito largos no sentido de consolidarem os seus papeis determinantes no futuro próximo do grupo de trabalho.

Anónimo disse...

Ricardo,N.Santos,R.Patricio(Junior)-
Abel,M.Garcia,Tonel,Polga,Semedo,M.Veloso,Ronny,A.Marques-
Zezinando,Custodio,C.Martins,J.Moutinho,R.Tello,Romagnoli-
Nani,Douala,Y.Djalo,D.Caiado-
Liedson,Deivid,Varela,D.Tavares!!!

Anónimo disse...

Ricardo-Abel,Tonel,Polga,Tello-Zezinando,J.Moutinho,C.Martins-Douala,Nani-Liedson!!

Filipe Queirós disse...

Gostei bastante do Blog e vou linkar no meu! Espero a vossa visita!

Saudações Desportivas Na Bancada Central

André disse...

Temos é de apoiar a equipa, agora. Todos a Alvalade nos jogos que restam!

Thor disse...

De repente parece que abriram os portões do onze inicial principal sénior do Sporting ao Jardim-escola ;)
Com todos estes comentários, estou muito curioso de ver o tão falado Zezinando em acção. Espero que confirme tudo o que dele dizem. É que o Custódio está a precisar urgentemente de alguma concorrência na sua posição especifica. Já que Loureiro com as lesões que teve, na altura em que as teve, ficou com a época hipotecada em termos de ritmo e mesmo performances fisicas.

RG disse...

Pessoal, só mais algumas opiniões para discussão entre sportinguistas. Tou de acordo quando se diz que alguns dos nossos jogadores da formação devem ficar no plantel da próxima época, pois que, alem de serem bons jogadores, o dinheiro não abunda e temos alguns (muitos) exemplos de bom aproveitamento das nossas escolas. No entanto penso que se deve ter a noção de que há que separar aqueles que, no imediato, lutarão para ser reforços, ou seja disputarão um lugar de titular com os já existentes no plantel e os que aspiram a ser, no imediato, boas opções de banco para suprir as necessidades momentâneas em determinadas alturas da época. Deixem-me dar-vos um exemplo: em minha opinião há no nosso plantel jogadores que, não tendo a qualidade que, no imediato, eu acho deve ser exigida a um titular do Sporting, são uns bons suplentes, essencialmente porque são soluções mais baratas e porque garantem um rendimento sofrível para “desenrascanso” por impossibilidade pontual de um titular. Exemplo: M. Garcia, Tello, Nani, Custódio, Deivid, Romagnoli, mais um ou outro. Neste grupo poderão figurar 2 ou 3 que estão emprestados ou na equipe júnior exemplo: Valdir, Santamaria, Semedo, Varela, Zezinando, N. Santos. (Desculpem lá eu estar a incluir aqui jo gadores como Tello, Nani ou Custódio mas penso que, NESTE MOMENTO, não são os jogadores titulares que precisamos). Por essa razão penso que o SCP deveria estar, já no mercado (já estará?) a procurar um grande nº 10 (se possível tipo Balacov por causa das bolas paradas), um médio ala para jogar “por fora” ou seja junto à linha e um p. lança para jogar com Liedson. Onde e com que dinheiro? Bom isso são questões que já não me dizem respeito mas que eu penso que alguém no Sporting estará a ser pago e bem pago para resolver. Cumprimentos e não deixemos “adormecer “ as tropas. P.S. Para terminar deixem-me dizer que, se conseguirmos libertar-nos de jogadores como Nelson, Tiago, Hugo, Duoala, João Alves, … uns por uma razão outros por outra, talvez se criassem condições financeiras para, mais facilmente, se trazerem aqueles de que carecemos na equipe titular.P.P.S. Thor, podes escrever: Zezinando é mesmo muito bom jogador. Se jogasse nos lampas também já teria e com toda a propriedade a alcunha que deram ao M.Fernandes.

XXI disse...

Porque raio o Tello não é opção para ocupar a meia-esquerda do nosso meio campo?? Porque raio não se coloca o Nani ao lado do Liedson?? Porque raio o Romagnoli não se vê jogar?? Porque raio o João Alves continua a ser opção depois de tudo (nada) que tem mostrado?? Porque raio inventar logo neste jogo??

zé carlos disse...

Estivemos de facto muito mal e uma coisa se prova: metade do nosso plantel, não tem qualidade para estar no Sporting e isso nos momentos decisivos vem à tona. Abraço

Thor disse...

Caros colegas de amor clubistico, penso ser nesta altura consensual que o plantel desta temporada com todos os remendos de luxo efectuados a meio (entradas em Janeiro de Abel e Caneira) é manifestamente insuficiente em qualidade e quantidade para lutar de igual para igual pelo titulo nacional. Isto dito, só vem dar maior premência á atenção dispensar no planeamento da próxima época. Repensar certos empréstimos, regressos, finais de contrato de jovens com futuro, promoções aos séniores com que objectivo de juniores de qualidade extra, dispensas de jogadores com ordenados principescos em final de contrato ou não (apenas falta de qualidade ou rendimento), avaliação de posições claramente carenciadas (ponta-lança fisico, lateral esquerdo, médio defensivo).
Tudo isto terá que ser alvo da maior dedicação e aturada ponderação por parte da presente e nova administração da SAD (mesma coisa) afim de se evitarem acidentes como João Alves em futuras gestões.
Abraço leonino

bala disse...

"Porque raio o Tello não é opção para ocupar a meia-esquerda do nosso meio campo??" Venho dizendo isto à muito tempo!! Tello tem sido o tapa buracos e depois dizem que não rende!! Um jogador que foi à dois anos o segundo do campeonato com mais assistências jogando o tempo que joga!, que marca bem livres, que chuta bem de longe porque é que joga sempre fora da sua posição?

Thor disse...

Concordaria com a solução Tello para o lado esquerdo do losango do meio-campo. Aliás talvez até o preferisse em relação ao Nani nessa posição especifica.
Mas, faremos todos certamente uma análise dedicada sobre esta posição nesta nova rúbrica recém-criada pelo bgvp que promete ;)