sexta-feira, março 02, 2007

Futebol: Abel, Paulo Bento e a malvada Rotatividade


Hoje merece destaque o desabafo ("sou um lutador!"), perfeitamente normal, contido e ordeiro de Abel, fruto de um profundo sentimento de dever cumprido e sentido profissional apuradissimo. São mais que muitas as referências, sugestões, pedidos, exigências que os adeptos sportinguistas têm lançado na blogosfera, para que Abel retome a sua posição de lateral direito titular da nossa equipa. Era já por demais evidente o grau de injustiça da decisaõ de PB em adiar constantemente esta opção. Se ainda posso compreender enquanto Tello se encontrou apto e dado o seu alto rendimento na lateral esquerda e fruto de uma necessidade de garantir os equilibrios da transição ataque-defesa com um lateral do lado oposto mais fixo e defensivo, já quando Tello se lesionou...
Digamos que foi preciso o desastre de um erro primário de Caneira e não só em Paços para se perceber que é importante ter um lateral veloz e com capacidade de recuperação, em especial quando defrontamos equipas que priveligiam o contra-ataque, ataque rápido ou lances de bola nas costas da nossa defesa.
Por tudo isto, gostaria de ampliar o desabafo de Abel, e esperar que PB não volte a utilizar a Teoria da Rotatividade que tão maus resultados tem dado, e assim opte, sem invenções, por Abel na direita. E se podemos antever algum grau de dificuldade com a próxima saída a Leiria, então vamos com Abel na direita, Tonel e Polga no eixo (têm estado segurissimos e aui finalmente PB ainda não inventou!) e Caneira de inicio na esquerda. Com Tello no banco para qualquer eventualidade, poder garantir maior ofensividade na lateral esquerda.
Apenas referir mais um aspecto táctico que voltou a falhar novamente com a Académica:
- depois de estarmos em vantagem, não se justifica que seja Tonel quando em linha de último homem paralelo com restantes defesas vá discutir o lane aereo de 1ª bola com o avançado contrário, para tal está lá Veloso, ou neste caso, dado o castigo deste, Custódio. É um risco que corremos contra o Paços e permitimos o empate e é por demais desnecessário repetir.

6 comentários:

bgvp disse...

Pois mas o problema é que o Abel nunca aproveitou uma oportunidade, desta vez pelo contrário, aproveitou e mostrou que merece ser titular...portanto...está no 11...vms ver se jogará

Speekcs disse...

Mas ele não tinha que aproveitar a oportunidade, pois o lugar já era dele, está há vista de todos.
O problema é que nos jogos damos 45 min. de avanço ao adversário, e neste aspecto foi meia temporada.
O Paulo Bento falhou em grande, era Abel na direita, Caneira na esquerda e Tello a medio centro-esquerda.
Alguém me pode explicar como é que o Nani ainda tem lugar nesta equipa, tropeça sobre a bola, cai, remata para a bancada, não acerta um passe, já nem consegue diblar um adversário... é "mau" de mais par um jogador com as capacidades dele.
E o João Alves, por favor ele não deve ser assim tão mau...
o grande problema é que uns andam ao colo do mister, outros devem ser marionetas para ocupar espaço nos treinos.

bgvp disse...

Ao que parece há é jogadores que tem que jogar sp para valorizar...para vender...

Essa do joao alves tb é outra, como pode ter so 7m qdo se ve outros que n fazem nada e jogam mt?

bgvp disse...

PS: Será que é pk joao alves era uma aposta de dias da cunha,paulo de andrade e jose peseiro?

Speekcs disse...

E temos outra vez o C. Martins de fora para Leiria, eu nem quero acreditar nisto, ele quando joga já joga em esforço e sem alegria, ( está constantemente à prova ), mais um que se vai perder, mas a culpa não é só dele.
É sem dúvida nenhuma o melhor médio atacante do plantel, mas parece que a ideia não é atacar, é sim defender, defender o quê?... o 3º lugar...
Em vez de incotirem uma mentalidade ganhadora, temos uma mentalidade não perdedora.
Para se ser campeão tem que se ter uma mentalidade vencedora, procurar sempre mais, mesmo que se perca um jogo, mas que possamos dizer: " não ganhamos mas fizemos tudo ", agora dizer não ganhamos mas tambem não perdemos.

bgvp disse...

Nesse aspecto...está evidente a mentalidade...de vencer de forma segura...tentar vencer sem não perder...mas enfim cada um tem a sua ideia....eu continuo na minha que deviamos ter um modelo basico assente no 433 com 2 extremos e 1 ponta de lança...tal cm em todas as equipas jovens...e jogar para a frente...

Criticaram mt o Co Adrianse mas ele foi uma pedrada no charco que é o lodo do futebol portugues.