domingo, abril 15, 2007

Camisola rasgada, máfia instalada!

Peço a todos os verdadeiros Sportinguistas que tenham um pouco de paciência e leiam este artigo do Correio da Manhã:
http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=238602&idselect=181&idCanal=181&p=0
Por mais consideração e admiração que muitos possam ter por José Mourinho, é inequívoco que neste caso se portou como um verdadeiro CANALHA.
Se tivesse confessado de imediato, no calor do jogo, e pedido desculpas ao grande Sporting Clube de Portugal, penso que todos o acabaríamos por perdoar, mas como não o fez está em franca dívida para com o Universo Leonino.
Quanto ás máfias que se seguiram e aos Papas e Majores, não tenho mais expressões para descrever tanta pouca-vergonha e não se entende como ainda não estão nas masmorras ao pé do Vale e Azevedo!
Nestas escutas é possível constatar que para além de tudo ainda são bastante mal educados:
- F*da-se! Não dormi um c*ralho! Estou com uma enxaqueca, pá.
- Filhos da p*ta... Tínhamos morto esta m*rda ontem…
E também que o Papa chamou ATRASADO MENTAL ao Paulinho!
Realmente é um VERME NOJENTO sem dignidade...
Em termos de futebol, estes vómitos tinham efectivamente (ainda têm?) poder para alterar relatórios, etc!
Outras vergonhas aqui:
http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?idCanal=0&id=238483
http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?idCanal=0&id=238347
http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?idCanal=0&id=237751

NOTA: estou com curiosidade que a Carolina um dia venha pôr a boca no trombone sobre os segredos que diz conhecer do Mourinho. Um deles é esta situação da camisola rasgada, o outro, dizem as más línguas, é sobre a relação com Bobby Robson... diz que é uma espécie de fábrica de panelas!

2 comentários:

bgvp disse...

Todos nos sabemos isso, o problema é que continua sem aparecer culpados... este país é uma farsa...só corruptos

PPA disse...

Operação Apito Dourado: Castigos nas escutas
As pressões no caso Mourinho

As escutas telefónicas anexas ao processo ‘Apito Dourado’ entre dirigentes do FC Porto indiciam que José Mourinho insultou mesmo Rui Jorge, dizendo que gostava que o jogador do Sporting tivesse morrido em campo e que lhe terá rasgado a camisola após o encontro entre portistas e verde-e-brancos, realizado no dia 31 de Janeiro de 2004.

As conversas mantidas entre os dirigentes portistas depois do encontro de Alvalade e as pressões exercidas junto da Liga para que Mourinho não fosse castigado revelam ainda que os factos seriam pelo menos do conhecimento de Pinto da Costa, Antero Henriques (actual número dois da SAD portista) e Adelino Caldeira (administrador da mesma SAD). As transcrições mostram os dias que se seguiram aos incidentes, até ao desfecho do caso que terminou com a suspensão do treinador por dez dias e aplicação de uma multa de três mil euros. Um castigo ‘leve’, atendendo ao que havia sido admitido como possível pelos dirigentes portistas.

Para pressionar Valentim Loureiro, Pinto da Costa chegou mesmo a simular uma ‘rebelião’ de jogadores que ameaçavam não jogar na Luz, reunião que nunca terá existido e que foi apelidada por Pinto da Costa numa conversa com Adelino Caldeira como sendo uma “tanga”. O mesmo termo (“tanga”) foi ainda usado por Antero Henriques para qualificar a história que teria de ser inventada pelos dirigentes do FC Porto sobre os acontecimentos à entrada dos balneários em Alvalade.

Durante dias, os dirigentes desdobraram-se em conversas e a punição da Comissão Disciplinar da Liga acabou por ser bastante inferior ao que os próprios admitiram.

Adelino Caldeira também pediu a Pinto da Costa que alguém abordasse o delegado da Liga, para que aquele alterasse o que havia escrito no relatório.

LEIA TUDO O QUE ELES DISSERAM NAS ESCUTAS

PINTO DA COSTA

Horas depois do caso Mourinho, Antero Henriques, dirigente da SAD, prepara com Pinto da Costa as primeiras explicações para negar os insultos de Mourinho e o caso da camisola rasgada.

Antero Luís (A) - Foda-se! Não dormi um caralho! Estou com uma enxaqueca, pá.

Pinto da Costa (PC) - Filhos da puta.... [...] Tínhamos morto esta merda ontem [...]

A - Embora eu ache que o Mourinho, no final, também se exaltou muito!

PC - É, um bocado.

A - É! Aquela história de dizer que o Rui Jorge morreu em campo e...

PC - Ele disse aonde?

A - Ele diz que disse cá em baixo, disse cá em baixo, junto a... quando estava a malta toda ali! Mas eu liguei para a ‘Bola’ e para o ‘Jogo’ a desmentir! A dizer que ele estava a dizer que era mentira!

PC - Não, não! Não... não é desmentir! A gente tem é de processar o gajo que diz! [...]

A - É... e em relação à camisola, também tem de se arranjar ali uma tanga, presidente!

PC - Arranjar que ele foi provocar para a porta do balneário!

A - É. E que o Mourinho disse que: “Esta camisola é indigna de ser trocada. Porque se a tivesse rasgado não a mandava outra vez para o balneário do Sporting.” [...] É! Temos de arranjar aí uma tanga, senão saímos por baixo desta merda toda.

PC - Mas já falou com o Mourinho, não?

A - Não, não, não. Vou agora com ele ver o Rio Ave, agora, às quatro horas!

PC - É... mas diga-lhe, é pá! Ele que não preste dec... diga-lhe só...

A - Não, por isso é que vou com ele! Por isso é que vou com ele!

PC - E amanhã é um processo-crime contra...

A - É...

PC - Esse Bettencourt e os jornais carago!

A - É que esse gajo é mesmo um cobarde!

VALENTIM LOUREIRO

No dia 2 de Fevereiro, Pinto da Costa toma conhecimento de que Mourinho terá um processo disciplinar e que não haverá qualquer processo contra Liedson, jogador do Sporting, que alegadamente teria agredido Jorge Costa. Zangado, liga para Valentim Loureiro a pedir explicações.

Valentim Loureiro (VL) - Estou!

Pinto da Costa (PC) - Sr. presidente, como está?

VL - Ilustre amigo!

PC - Eu estou um bocado fodido com o meu amigo!

VL - Comigo?

PC - Então! Eu falo-lhe no Liedson... o Liedson não apanha nada, põe um processo disciplinar ao Mourinho!!!

VL - Isso ainda não está decidido, pois não?

PC - Está! Então! O processo disciplinar

VL - Eu cheguei agora à Liga [...] Como é que você sabe?

PC - Oh...

VL - Foi algum comunicado?

PC - Estou a dizer-lhe! Processo disciplinar ao Mourinho!

VL - Ó pá, desconheço isso em absoluto! Cheguei agora!

PC - E ao Liedson nada! [...] Vai um gajo à televisão dizer que o Paulino, que o Paulino que é um atrasado mental disse uma coisa e pronto! E o treinador tem um processo disciplinar!

VL - Jorge, eu vou ver isso, está bem?

PC - Está!

ADELINO CALDEIRA

Quatro horas depois de ter falado com Valentim, Pinto da Costa recebe um telefonema de Adelino Caldeira, também administrador da SAD, que já conhecia o relatório do árbitro.

Pinto da Costa (PC) - Estou?

Adelino Caldeira (AC) - Estive a ver o relatório, pá... ali há uma coisa complicada! O... aquele cabrão de Braga, o Paulino, sabe quem é?

PC - Sim, sim...

AC - O gajo escreve que viu! A história da camisola! [...] É o que ele escreve, presidente!

PC - Oh!

AC - Pois, está bem! Agora, ó presidente, das duas uma: ou se arranja alguém que chegue ao pé do gajo, que o gajo vá dizer que não viu mas que lhe foram contar... ou se o gajo mantém essa versão no relatório, no mínimo uma semana, no mínimo!

PC - É um filho da puta! [...] Quem se dá.... quem se dá bem com ele é o Zé Mário!

AC - Ó presidente, quer que eu fale com ele?

PC - O Zé. Eu falo com o Zé Mário!

AC - É que... atenção! Ou o gajo chega lá... o gajo, o gajo não chega lá a dizer que viu! Porque ele... porque ele, depois diz a seguir: e quanto à afirmação veio contar-me o Bettencourt! Portanto!

PC - Ah!

AC - ...o que se presume que ele viu! Agora o que ele pode dizer – como está lá escrito no relatório! – “Não, a mim também me contaram!”

PC - Pois.

AC - Ó pá! É tão simples quanto isso! É que se não aquilo dá um mês de pena mínima, no caso dos treinadores é reduzido para 25 por cento!... é pá, que dá um mínimo de uma semana... [...] Não tem hipótese nenhuma mas... ó pá, pode dar e depois e... estes cabrões ... pode dar sempre duas a três semanas. E se eles derem por exemplo três meses – por causa do passado do Mourinho! – ou quatro... 25 por cento é um mês não é? [...]

PC - É... mas eu falo com ele amanhã.

PINTO DA COSTA

No dia seguinte, 4 de Fevereiro, Pinto da Costa e Antero falam logo pela manhã. Antero Henriques está preocupado com Mourinho que entende não ter recebido a necessária solidariedade dos dirigentes portistas.

Pinto da Costa (PC) - Estou!

Antero Henriques (A) - Devia ir a Gaia, que o gajo está todo atrofiado!

PC - Porquê? Lá por causa...

A - Estive agora a falar com ele, diz que não sente da parte do clube... uma defesa que vai... que vai... vai avançar sozinho!

PC - Não sente, da parte do clube?

A - Não!

PC - Uma grande defesa???

A - Disse-lhe: “Ó pá, isso não tem jeito nenhum!” ...diz: “Ó pá, mas pronto! Não, não sinto uma solidariedade pá... as pessoas vão dizer que... pá... pede desculpa ao Sporting” e o caralho... [...]

PC - Não! Nós já ontem pusemos uma coisa no site...

A - Eu sei, eu sei, eu sei. Mas ó presidente, eu acho que devíamos ir com uma queixa-crime para cima do delegado da Liga se fosse possível!

PC - Isso é a minha ideia!

A - Se fosse possível... falar com o Adelino, se é tecnicamente possível... Avançar já com essa merda!

VALENTIM LOUREIRO

Minutos depois de terminar a conversa, Pinto da Costa telefona a Valentim e ameaça que os jogadores não vão à Luz se Mourinho for punido. A intenção no entanto nunca existiu, como se comprova em outros telefonemas.

Pinto da Costa (PC) - Eu precisava de falar consigo porque isto está a tomar proporções que vai dar uma bronca do carago!

Valentim Loureiro (VL) - Então?

PC - Eu estou aqui no centro de estágio... e os jogadores estão reunidos...

VL - Hum...

PC - e querem faltar ao jogo da Luz!

VL - Faltar?

PC - Sim...

VL - Oh!

PC - Perdem os três pontos, não há problema!

VL - Oh, oh, oh.

PC - Não querem e o Mourinho vai processar judicialmente o delegado da Liga! Já entregou a um advogado!

VL - Hum... Você vem para baixo?

PC - Eu... eu estou aqui, estou a falar com eles... estão reunidos [...] Depois vou para a torre das Antas!

VL - Então ligue-me, lá para o meio-dia.

ANTERO HENRIQUES

O actual número dois do Porto depois de se reunir com José Mourinho liga a Pinto da Costa a contar-lhe o estado de espírito do treinador. Por sua vez, Pinto da Costa relata a Antero a conversa com Valentim e conta-lhe que disse que os jogadores ameaçavam não ir à Luz.

Pinto da Costa (PC) - Esteve com o homem?

Antero (A) - [...] Ele está um bocado atrofiado... mas ó presidente, ele também é incoerente, percebe? [...] Como é que correu com o Major, presidente?

PC - Ó pá, disse-lhe que havia a bomba de podermos dia 14 .... faltar! Ele entrou em pânico ... e eu disse-lhe: “Ó Major, eu sei que não adianta nada, mas pelo menos, olhe, vamos ter a oportunidade de dizer ao mundo do futebol porque é que temos de fazer isto!”

ADELINO CALDEIRA

Terminado o telefonema com Antero, Pinto da Costa telefona a Adelino Caldeira e conta-lhe da ameaça de não jogarem com o Benfica. Ao administrador da SAD, Pinto da Costa diz que aquilo não passou de uma tanga e que serviu para assustar Valentim. Caldeira promete ligar depois ao Major a meter “veneno” sobre a mesma matéria. E no dia seguinte volta a ligar a Pinto da Costa porque já “conseguira” mudar o relatório do observador.

Adelino Caldeira (AC) -Ameaçou com o Estádio do Benfica?

Pinto da Costa (PC) - Exacto, fiz uma tanga quando estava a falar com ele, de modo que o gajo ficou em pânico. [...]

AC - O relatório, segundo o relatório, diz claramente que não viu nada... e que foi só o Bettencourt que lhe contou tudo o que escreveu! Portanto melhor que isto é impossível!

PC - É impossível, está bem! [...]

AC - Portanto o relatório limpa tudo completamente, OK?

PC - OK.

AC - Diz exactamente isso. Claro que o gajo vai ser sacrificado, se calhar vai ter de lhe deitar a mão, mas também o gajo foi um filho da puta, escreveu primeiro portanto... que se lixe, né?

GOMES DA SILVA

Adelino Caldeira diz a Pinto da Costa que falou com o juiz Gomes da Silva, da Comissão Disciplinar da Liga, porque Mourinho só podia ser ouvido após ter recebido a nota de culpa.

Adelino Caldeira (AC)- Antes do sr. ligar pedi uma chamada para o Gomes da Silva. Foi combinado entre mim, o dr. Gomes da Silva e o Major que o sr. José Mourinho só seria ouvido depois de receber a nota de culpa. Porque eu quero que ele seja acusado só naquele artigo que dá multa, que foi o que nós combinámos.

ANTERO HENRIQUES: INCIDENTES DESMENTIDOS AOS JORNAIS

“Ele disse cá em baixo, junto a.... quando estava a malta toda. Mas eu já liguei para a ‘Bola’ e para o ‘Jogo’ a desmentir! A dizer que era mentira!”

CALDEIRA QUER MUDAR DEPOIMENTO

“Ou se arranja alguém que chegue ao pé do gajo, que o gajo vá dizer que não viu mas que lhe vieram contar [...] ou se o gajo mantém a versão é uma semana no mínimo.”

PINTO DA COSTA: AMEAÇA DE BOICOTE NA LUZ

“Fiz uma tanga [os jogadores não irem jogar à Luz] quando estava a falar com ele de modo que o gajo [Valentim] ficou em pânico.”

J. BETTENCOURT: RELATÓRIO FOI MUDADO

“O relatório limpa tudo [...] diz claramente que não viu nada... e que foi só o Bettencourt que lhe contou tudo o que escreveu! Melhor era impossível.”

GOMES DA SILVA: COMBINAR COM JUIZ DATA DA AUDIÇÃO

“Foi combinado entre mim, o dr. Gomes da Silva e o Major que o sr. José Mourinho só seria ouvido depois de receber a nota de culpa. [...] Foi isso o que nós combinámos”

NOTAS

INQUÉRITO EM CURSO

Carlos Teixeira, procurador de Gondomar, considerou que as escutas que o CM divulga hoje configuravam suspeitas do crime de tráfico de influências. O inquérito ainda está a correr.

CONDUTA VIOLADORA

A Comissão Disciplinar da Liga concluiu que os incidentes em Alvalade eram reveladores de “conduta violadora de deveres elementares”. Mourinho foi castigado com dez dias de suspensão.

CONSCIÊNCIA

Os elementos da CD Liga concluem ainda que o técnico do FC Porto, José Mourinho, agiu com “consciência da ilicitude” e “censurabilidade da sua conduta”.

JUIZ NEGA EMPREGO

António Mortágua, um dos juízes apanhado nas escutas do ‘Apito Dourado’, negou ontem ao CM que o filho tenha alguma vez trabalhado na Câmara de Gondomar.

CAMISOLA RASGADA

O Relatório da Comissão Disciplinar da Liga deu como provado que o roupeiro do FC Porto regressou do balneário portista com uma camisola do Sporting rasgada.